pedacitos de estrellas.
Home    Info    Ask    Submit
About: 
Marianne Brito,21, escorpiana, pernambucana, enamorada y loca. Esse tumblr fala mais sobre mim do que qualquer coisa, então : aprovecha!

(Source: kevinmckidd, via vienderose)

“Existem coisas piores que estar sozinho, mas geralmente leva décadas para entender isso e quase sempre quando você entende é tarde demais. E não há nada pior que tarde demais.”Charles Bukowski   (via quoteiros)

(Source: eles-dizem, via quoteiros)

(Source: paznativa, via relicariosdeamor)

“Empezó a llorar. Y no era el famoso llanto de felicidad. Era ese llanto que sobreviene cuando uno se siente opacamente desgraciado. Cuando alguien se siente brillantemente desgraciado, entonces sí vale la pena llorar con acompañamiento de temblores, convulsiones, y, sobre todo, con público. Pero, cuando además de desgraciado, uno se siente opaco, cuando no queda sitio para la rebeldía, el sacrificio o la heroicidad, entonces hay que llorar sin ruido, porque nadie puede ayudar y porque uno tiene conciencia de que eso pasa y al final se retoma el equilibrio, la normalidad.” —"La tregua" - Mario Benedetti. (via viejaculturafrita)

(via viejaculturafrita)

“Ando um pouco assustada com a vida. As pessoas, por mais que eu não queira, vivem me surpreendendo. Algumas para o bem e outras para o mal. Sei que ninguém é santo nem demônio. Também sei que expectativas são apenas expectativas. Mas as pequenas decepções ocorrem diariamente, é inevitável. Eu decepciono, você decepciona, eles decepcionam. E assim a vida segue, um pouco decepcionada, mas com um tantinho de fé.

O mundo nunca vai ser um lugar seguro, tranquilo e mágico. Nada é como nas telas de Hollywood, nosso filme não anda em slow motion nas principais cenas, não existe a palavra perfeita, sua música preferida não começa a tocar em momentos especiais, você não é uma diva de cinema, o mundo não para para você se recompor, nada é para sempre e nenhum sofrimento é eterno. É bem isso: nada é para sempre e nenhum sofrimento é eterno. Tudo tem fim, inclusive alegrias e tristezas. Sei que parece meio duro dizer isso, não pense que estou descrente, a realidade me visita de vez em quando e tenho essas crises de franqueza. É que não dá para viver de sonho, de luz, de esperança. Precisamos, também, viver de realidade e enxergar as coisas como elas são.

A vida é como um parque de diversões, nós somos crianças no gira-gira. Em alguns momentos ficar girando é legal, damos risadas, sentimos friozinho na barriga, ficamos felizes. Em outros momentos aquela “giração” toda começa a dar enjoo, aflição, tontura. Então precisamos parar, aceitar aquela tontura toda, pegá-la no colo e fazê-la passar. Quando tudo se acalma decidimos se queremos tentar de novo ou não. A vida também é uma gangorra: uma hora estamos lá em cima, vendo o mundo sob outro prisma, abraçando as nuvens e outra hora estamos lá embaixo, com os pés no chão, avistando o horizonte de frente. A vida é um balanço: nós vamos para a frente e para a trás. Buscamos impulso, força, estímulo para seguir e recuamos, para pedir ajuda ao passado e andar de encontro ao futuro. A vida também é escorregador: subimos degraus, chegamos ao topo e num piscar de olhos descemos até o chão. Muitas vezes a queda é violenta, caímos de boca no chão, comemos areia, ralamos joelhos e cotovelos, nos machucamos e choramos.

Asperezas sempre existirão, bem como adversidades. Nada é bom para sempre, nada é ruim eternamente. Dias bons e ruins irão nos acompanhar até o último dia de nossas vidas. O grande questionamento é: como viver esses dias? O que fazer com eles? Como suportar medos e conflitos? Simples: vivendo. Não é sobrevivendo, é vivendo mesmo. Precisamos fazer o que podemos fazer. Nem mais, nem menos. Temos que encarar medos, sustos, passado, angústias, desamores e seguir. Encontrar algo que estimule e procurar viver da melhor forma que conseguirmos. Não dá para se achar mártir, não dá para desistir, não dá para pensar que nada tem jeito. As coisas têm, sim, jeito. Talvez não aquele que queremos, sonhamos ou desejamos. Mas tudo tem uma saída. Nossa grande missão é achá-la.”
Clarissa CorrêaDoses de realidade (via disconnectfromtheworld)

(via vienderose)

(via soyundientedeleon)

“Vivo recolhendo impressões emocionadas de coisas e fatos ao meu redor. A cada passo mais uma peça é recolhida na tentativa de montar esse grande quebra-cabeça da vida. Mas se tais percepções muitas vezes estão erradas, monto uma imagem distorcida da realidade, onde a imaginação vence o traço reto e cansativo da copia perfeita e sem graça do mundo. Talvez prefira mesmo viver com os olhos do coração, que apesar de mais dramático e exagerado, pintam um quadro de cores mais intensas, de objetos curiosos e distorcidos, de pessoas extremamente geniosas, de alma gigante e capacidade imensa de amar.”Elisa Bartlett. (via distanciarei)

(Source: oxigenio-dapalavra, via distanciarei)

(Source: daiquiri-kisses, via breatheinthesummerair)

(via sedutor-favorito)

“Ha llegado el momento de ir a decirle que ha sido bonito, que aunque los actores salgan de escena, el escenario de la vida sigue abierto y listo para nuevos espectáculos, que le deseo todo lo mejor y que lo siento mucho.” —Federico Moccia (via fruta-y-menta)
“Siempre ando de mal genio. Yo qué sé. Como si me sintiera incómodo conmigo mismo.” —"La tregua" - Mario Benedetti. (via viejaculturafrita)

(via viejaculturafrita)

(Source: whitepaperquotes, via breatheinthesummerair)

“Usted claro no sabe
ya que nunca lo he dicho
ni siquiera
en esas noches en que usted me descubre
con sus manos incrédulas y libres
usted no sabe cómo yo valoro
su sencillo coraje de quererme.”
—"Última noción de Laura" - Mario Benedetti. (via viejaculturafrita)

(via viejaculturafrita)

(Source: california-luxe, via be-sex)

(Source: musicare)

"Spin Madly On" theme by Margarette Bacani. Powered by Tumblr.